SILVESTRE PESTANA: TECNOFORMA DE 26 MAI 2016 A 25 SET 2016

———————————————————————————————————

“ TECNOFORMA, 2016 ”

 

Catalogo :SILVESTRE PESTANA: TECNOFORMA DE 26 MAI 2016 A 25 SET 2016 Museu de Arte Contemporanea de Serralves (PT)

Catalogo :SILVESTRE PESTANA: TECNOFORMA
DE 26 MAI 2016 A 25 SET 2016 Museu de Arte Contemporanea de Serralves (PT)

Ribas2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

> “Silvestre Pestana: Tecnoforma”

After nearly two years of my research on artist, poet, and performer Silvestre Pestana we have a book! Thanks to Márcia Novais for the fantastic design, and to Maria Burmester for her brilliant editorial eye. The publication features essays by Adam Kleinman, Antonio Preto, and Veronica Metello, and an interview with the artist, myself, and Mauro Cerqueira. The exhibition of his pioneering work opens tonight at Serralves.

“Silvestre Pestana: Tecnoforma”, catálogo, ISBN: 978-972-739-336-7 ,@2016 Fundação de Serrakves.Porto-

 

> SILVESTRE PESTANA: TECNOFORMA
DE 26 MAI 2016 A 25 SET 2016

Silvestre Pestana (1949, Funchal, Madeira) é uma das figuras mais radicais e menos conhecidas da arte contemporânea portuguesa. Poeta, artista plástico e performer, Pestana criou, desde os finais dos anos 1960, uma obra singular numa diversidade de disciplinas. Esta primeira grande exposição do seu trabalho reúne mais de 100 obras raramente vistas, além de documentação e materiais de arquivo, sublinhando o uso pioneiro do desenho, da colagem, da fotografia, da escultura, da instalação, do vídeo e da performance para confrontar a relação entre sociedade, arte e tecnologia.

Emergindo de um grupo de poetas experimentais dos anos 1960, Pestana aliou as artes visuais à poesia como modo de resistir à censura nos primeiros desenhos, colagens e esculturas. Entre 1969 e 1974, quando era um exilado político na Suécia, criou intervenções públicas sob a forma de jardins e ações performativas que sugeriam as frágeis condições ecológicas e sociais da vida contemporânea. Regressado a Portugal após a Revolução de 1974, Pestana desenvolveu, utilizando luz, linguagem e formas visuais, uma gramática visual única que concebe o corpo humano como um circuito social, ideológico e tecnológico. As ações politizadas, colagens e fotografias dos anos 1970 e 1980 usam o seu corpo para ativar códigos linguísticos e não-linguísticos, ao mesmo tempo que se expande a poesia para uma prática espacial e coreográfica.

As polémicas performances do artista dos anos 1970 e 1980 — documentadas em algumas imagens remanescentes — abordavam de forma presciente o modo como as tecnologias da terceira revolução industrial podiam suscitar tanto horror como fascínio, oferecendo formas tanto de entretenimento como de controlo. A biométrica, a militarização e a expansão do humano numa vasta rede de informação marcam a sua obra de fotografia, vídeo e instalação nos anos 1980. Usando a imagem em movimento como instrumento para a ação performativa e poética, Pestana tornou-se uma das figuras pioneiras da arte vídeo em Portugal. Desde o primeiro momento um utilizador das tecnologias mais recentes, nas últimas décadas tem recorrido à informática, aos jogos de computador e aos drones para construir novas expressões de resistência artística, dando continuidade ao seu compromisso de há décadas com os vários sistemas políticos e tecnológicos que permeiam a vida contemporânea.

A acompanhar a primeira grande exposição dedicada à obra de Silvestre Pestana (1949, Funchal, Madeira), o Museu de Arte Contemporânea de Serralves irá publicar um catálogo bilingue (português + inglês) com imagens de todas as obras em exposição, ensaios inéditos de Verónica Metello e de Adam Kleinman, bem como uma conversa entre João Ribas, curador da mostra, Silvestre Pestana e o artista Mauro Cerqueira. Profusamente ilustrado com obras que incluem desenhos, fotografias, “poemas para computador, vídeo, esculturas e documentação vária, o livro será a primeira publicação exaustiva da obra deste artista.

“Silvestre Pestana: Tecnoforma” é comissariada por João Ribas, Diretor-adjunto e curador sénior do Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, assistido por Paula Fernandes, curadora do Museu

in: http://www.serralves.pt/pt/actividades/silvestre-pestana-tecnoforma/#.V1A6T3ohdZI.facebook
image-copia

Outdoors

 

 

 

 

 

>
Sufoco_Virtual,2014

“ Sufoco_Virtual, 2014-16”. Installation + Drone + HeliPort +Performance on Virtual World (SL).© de Silvestre Pestana.

 https://vimeo.com/200687152
outros :
Invitation 1:
> The idea of building Virtual MIRA originated 2 years ago, on the occasion of the individual exhibition “SUFOCO,2014 “ [SUFFOCATION] © Silvestre Pestana. Now, it inhabits the MIRA FORUM in physical terms and Second Life in virtual terms. It is no coincidence that it was launched simultaneously with the anthological exhibition of this artist in Serralves, where it is represented by the installation “SUFOCO Virtual, 2014″.
Invitation 2:
> This SATURDAY Jun 11th, Senses Places will be performing at V/5 Portuguese Art Foundation Sim and Museu de Arte Contemporânia, part of the activity at Sufoco Virtual, and TECNOFORMA exhibition by Silvestre Pestana!
Watch the performance at Serralves, come to V/5 in Second Life, or watch one of the video livestreams. ALL ARE WELCOME TO PARTICIPATE!!! (at V/5 the max avatar capacity is 12, so come in time).
http://maps.secondlife.com/secondlife/Angel%20Isles/85/37/282
MIRA Virtual nasceu há 2 anos, aquando da exposição individual “SUFOCO, 2014” © de Silvestre Pestana.

MIRA Virtual nasceu há 2 anos, aquando da exposição individual “SUFOCO, 2014” © de Silvestre Pestana.

Senses Places, photos of the work process and participatory performance environment

Senses Places, photos of the work process and participatory performance environmet

 

 

 

 

 

 

 

 

 

outros:

Silvestre Pestana, Zangões Drone Bees, 2016. Performance integrada na exposição “Silvestre Pestana: Tecnoforma” Performance part of the exhibition ‘Silvestre Pestana: Tecnoform’, Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, 2016 Fotografia Photo: Pedro Figueiredo, © Fundação de Serralves, Porto.

Silvestre Pestana, Zangões Drone Bees, 2016. 
( Performance integrada na exposição “Silvestre Pestana: Tecnoforma” Performance part of the exhibition ‘Silvestre Pestana: Tecnoform’, Museu de Arte Contemporânea de Serralves, Porto, 2016. Fotografia Photo: Pedro Figueiredo, © Fundação de Serralves, Porto.)
in:  https://www.serralves.pt/webmail/2016/Institucional/PostalNatal2016/SerralvesNatal2016_1.html

outros :

http://www.artecapital.net/exposicao-489-silvestre-pestana-silvestre-pestana-tecnoforma

 

———————————————————————————————————-

This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s